AWS: Conhecendo o Amazon Lightsail (Parte 1)

Olá! A migração de muitos serviços e cargas de trabalho para a nuvem não é nenhuma novidade. Tenho visto ainda muitos administradores com dificuldades e dúvidas para migrar alguns de seus serviços para a nuvem, portanto decidi falar sobre esse tema.  Tenho tido boas experiencias (e resultados) em diversos ambientes de cloud, como AWS e Azure, por exemplo.

Sobre a questão de custos em cloud, recomendo a leitura de artigos dedicados sobre o tema, como o artigo abaixo por exemplo:

OpEx vs. CapEx: The Real Cloud Computing Cost Advantage

Vou iniciar falando sobre o Amazon Ligthsail, que é muito interessante desde para inciantes na computação em nuvem como para os mais experientes que desejam executar diversas cargas de trabalho na nuvem.

O que é o Ligthsail?

O Amazon Lightsail tem vários recursos interessantes para executar cargas de trabalho na nuvem, como servidores virtuais (instâncias), balanceamento de carga (com SSL/TLS e renovação de certificados gerenciada) e banco de dados gerenciados.

Qual a vantagem? 

O Lightsail possui um custo menor do que o EC2 da Amazon, o que permite que você inicie a migração para a nuvem com um custo mais baixo. Além disso, a interface do Lightsail é bastante intuitiva e prática.

A simplificação de algumas configurações ajuda muito os mais iniciantes ou até mesmo os mais experientes em alguns projetos. Por exemplo, no Lightsail, cada instância vem com um firewall integrado, sendo bastante simples configurar regras com base no IP de origem, porta e protocolo. Obviamente, para ambientes maiores ou mais complexos, o uso de Security Groups do EC2 ajuda.

Exemplo do gerenciamento do firewall de uma instância no Lightsail:

Servidores virtuais (instâncias)

No lightsail podemos criar instâncias com um SO (Linux, FreeBSD ou Windows) puro ou alguma solução pré-configurada, conforme pode ser visto abaixo:

O custo é muito interessante (não somente se compararmos com o EC2, mas também com outras clouds), especialmente por podermos utilizar uma plataforma tão poderosa de nuvem como a Amazon.

Exemplo em Julho de 2020:

Até onde posso ir com o Lightsail?

Na minha experiência, em ambientes onde a carga de trabalho não pôde ser executada em containers – mas nada impede que você crie seu cluster para gerenciar containers no Lightsail, somente existem serviços mais interessantes e dedicados para essa finalidade – o Lightsail tem se mostrado bastante poderoso e com o custo muito bom especialmente no período que estamos onde o cambio está sendo um desafio bastante presente.

Nada impede que você utilize outros recurso da AWS  em conjunto com o Lightsail, como por exemplo buckets S3 para armazenamento ou o Lamba.

Link para obter mais informações sobre o Lightsail:

https://aws.amazon.com/pt/lightsail/

Parte 2

Na parte 2 desta série de artigos, sendo a frequência semanal,  irei apresentar os outros recursos do Lightsail, como banco de dados gerenciados (MySQL e PostgreSQL) e balanceamento de carga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s