Zimbra: Melhores práticas de E-mail [Parte 4]

Olá! Como publiquei nos artigos sobre a instalação do Zimbra (links logo abaixo), também irei dedicar um espaço neste blog para iniciantes em Zimbra.

Instalação em CentOS/Red Hat/Oracle

Instalação em Ubuntu

Seguindo os tutoriais sobre a instalação do Zimbra, irei iniciar uma série de artigos sobre melhores práticas de E-mail, como SPF, DKIM, DMARC, DNS reverso, RBLs, Whitelist, Blacklists, etc.

Nesta QUARTA parte, irei falar sobre algumas configurações para aprimorar o anti-spam do Zimbra. Desta forma, as partes 1,2 e 3 trataram de melhores práticas de envio de E-mail para que você não seja uma fonte de SPAM e esta parte 4 trata de aprimorar a detecção de SPAM.

Link para a parte 1 dessa série: PARTE 1

Créditos para este artigo:

https://www.missioncriticalemail.com/2019/03/21/zimbra-anti-spam-best-practices-2019/

Primeiramente irei publicar esta parte SEM as blacklists pagas, mas adotei a invaluement no meu ambiente e posso dizer que recomendo fortemente que você teste esta blacklist paga, o valor é muito acessível, o suporte é muito bom e de fato é muito eficiente para bloqueio de SPAM. Em breve publicarei um artigo aqui dedicado a implementação da blacklist da invaluement no Zimbra.

Um dos recursos bastante interessantes na proteção contra SPAM é o Postscreen, recurso do MTA do Zimbra, Postfix.

O Postscreen foi introduzido na versão 8.7 e a documentação oficial pode ser encontrada aqui:

https://wiki.zimbra.com/wiki/Zimbra_Collaboration_Postscreen

O daemon do Postscreen pode tratar múltiplas sessões e o Postfix irá decidir para quais clientes responder ou não, protegendo desta forma o servidor contra sobrecargas. O Postscreen não é habilitado para os clientes dos usuários (MUAs), e sim para a conexão de outros MTAs.

Desta forma, o POSTSCREEN forma uma primeira camada de defesa, bloqueando zumbis e spammers, com um custo ainda menor que as outras restrições na sessão SMTP.

A documentação deste recurso está disponível em http://www.postfix.org/POSTSCREEN_README.html

No artigo que citei que serviu como base desta minha publicação, são apresentadas duas blacklists pagas, a invaluement e uribl.

A primeira regra que vamos implementar é o bloqueio utilizando a blacklist da Barracuda (gratuita):

Ultimamente não tenho tido muito resultado com outras blacklists gratuitas, mas caso você deseje utilizar alguma outra (na wiki da Zimbra são apontadas diversas, mas tome cuidado com a possibilidade de aumentar os falsos positivos), pode utilizar sem problema apenas incluindo no parâmetro “zimbraMtaPostscreenDnsblSites”.

Se puder e desejar, compartilhe comigo a experiência com outras blacklists. 😉

# su - zimbra
zmprov mcf zimbraMtaPostscreenDnsblSites 'b.barracudacentral.org=127.0.0.2*1'
zmprov mcf zimbraMtaPostscreenDnsblAction enforce
zmprov mcf zimbraMtaPostscreenGreetAction enforce
zmprov mcf zimbraMtaPostscreenNonSmtpCommandAction drop
zmprov mcf zimbraMtaPostscreenPipeliningAction enforce

Os testes mais essenciais de recebimento de E-mail, que são baseados em DNS, são recomendados. Os testes abaixo aplicam validação de DNS reverso, HELO válido, Domínio válido, FQDN, etc…:

zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_invalid_helo_hostname
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_non_fqdn_helo_hostname
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_non_fqdn_sender
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_unknown_client_hostname
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_unknown_helo_hostname
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_unknown_reverse_client_hostname
zmprov mcf +zimbraMtaRestrictionreject_unknown_sender_domain

Por padrão, o Zimbra não atualiza as definições do Spamassassin, vamos habilitar esse recurso:

zmlocalconfig -e antispam_enable_rule_updates=true
zmlocalconfig -e antispam_enable_restarts=true

Por padrão, o Zimbra habilita o uso de Bayes, eu concordo totalmente com o artigo que foi utilizado como base para essa publicação: A utilização do Bayes, pode funcionar para alguns, porém na minha experiência diversas mensagens indesejadas acabam sendo liberados por esse filtro.

O filtro bayesiano é o processo de usar métodos estatísticos para classificar documentos por categorias. O filtro de Bayes foi definido depois do documento de Paul Graham, A Plan for Spam, e transformou-se num mecanismo popular para distinguir um e-mail ilegítimo conhecido como spam de um e-mail legítimo.

Wikipedia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Filtro_bayesiano

Portanto, vamos desabilitar o mesmo, criando o arquivo ~/data/spamassassin/localrules/sauser.cf com o seguinte conteúdo:

use_bayes 0

Efetuadas essas configurações, efetue o restart dos serviços de envio e recebimento de E-mails do Zimbra:

$ zmmtactl restart

No artigo base, outras configurações são efetuadas, portanto, avalie para para o seu caso mais alguma implementação irá atender.

Mais uma vez, todos os créditos e agradecimentos a Mission Critical Email pela excelente publicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s